Arquivo de Abril 2009

Trompete

Abril 29, 2009

Um dia lá chegarei. Quem sabe?…

Anúncios

25 de Abril

Abril 25, 2009

Com a devida vénia transcrevo o poste de hoje aparecido no blogue
http://terapias-inocentes.blogspot.com/
“A (re)volta dos ratos

Faz hoje 35 anos que nos estaleiros navais de um pequeno e pobre país “à beira-mar plantado” era acabado um belo navio.
A essa embarcação, em homenagem ao mês do seu “bota-abaixo”, foi-lhe dado o nome de “Abril”.
O navio foi singrando nos primeiros anos “por mares nunca dantes navegados”. A contento de alguns marinheiros. Não de todos. Mas foi navegando.
Anos depois, a tripulação ia mingando. Misteriosamente.
A coberto das noites escuras e das enormes vagas que vergastavam a proa, a tripulação ia desaparecendo lenta e inexoravelmente.
Eram cada vez menos as vozes alteradas a exigir rumo certo e sem perda de Homens.
Outras vozes exultavam de alegria sempre que novos e conhecidos marinheiros subiam as escadas do portaló.
É que, em cada novo porto da escala, a tripulação era reposta, levando em conta as misteriosas baixas.
Da tripulação inicial, decorridos 35 anos do dia do baptismo desse belo navio, nenhum marinheiro resta.
Hoje, como navegantes, temos apenas os filhotes dissimulados dos opositores àquele bota-abaixo.
Os “ratos” acabaram por tomar conta do navio. Criaram a sua própria (re)volta com astúcia e sabedoria. E venceram mais uma vez.
Até quando?”25-abril-soldado-e-crianca

BritainsSoTalented 11 de abril de 2009

Abril 18, 2009
16-04-200912:15h

Voz de Susan Boyle arrasa na Internet

A prestação da inglesa no «Britain’s got talent», um programa de caça talentos musicais, está a fazer furou no Reino Unido e no Youtube

Para ver e ouvir clique AQUI

Exploração do Trabalho Infantil

Abril 10, 2009

cabra-rindo

Manhã tranquila no Bizorreiro. O padre está em frente da capela de S.Jorge quando vê passar uma garotinha de uns nove ou dez anos, pés descalços, franzina, meio subnutrida, ar angelical, conduzindo umas seis ou sete cabras.
É com esforço que a garotinha consegue reunir as cabras e fazê-las
caminhar.
O padre observa a cena e começa a imaginar se aquilo não é um caso de exploração de trabalho infantil e vai conversar com a menina.
– Olá, minha jovem. Como é o teu nome?
– Albertina Fava, senhor padre.
– O que é que tu vais fazer com essas cabras, Albertina?
– É p’ró bode cobrir elas, senhor padre. S’tou a  leva-las lá p’ró sítio do sr. Gil, no Barrôco.
– Diz-me uma coisa, Albertina, o teu pai ou o teu irmão não podiam fazer isso?
– Não podiam, senhor padre! Tem que ser um bode mesmo!
cabra-a-ser-coberta

Não tarda que a nova pide apareça…

Abril 3, 2009